Desconfiança no VAR do Fla x Flu: Futuras tecnológicas que podem solucionar todos os problemas

GS
0

No último Fla x Flu, vimos várias ocorrências de erros da arbitragem em geral que poderiam ser evitadas se tivéssemos um padrão, como um algoritmo a ser seguido. É aí que entra a tecnologia, que pode ser mais racional do que qualquer ser humano. Mas como a tecnologia pode ajudar a tornar o futebol ainda mais emocionante, justo e seguro? Neste post, vamos apresentar algumas das inovações que estão sendo desenvolvidas ou já implementadas para melhorar o futebol em diversos aspectos.




- TOTAL VAR: O árbitro assistente de vídeo, ou VAR, é uma ferramenta que permite ao árbitro principal revisar lances duvidosos ou polêmicos com o auxílio de imagens de câmeras espalhadas pelo campo. O VAR pode ser usado para verificar se houve gol, impedimento, pênalti, cartão vermelho ou erro de identificação de jogador. No entanto, atualmente, ele depende totalmente de auxílio humano. Com o "TOTAL VAR", haveria a utilização de inteligência artificial, que teria sido treinada com milhares ou milhões de lances, para decidir em segundos sobre infrações em campo e notificar o árbitro, usando seu algoritmo juntamente com a enorme base de dados da FIFA. Dessa forma, o TOTAL VAR poderia reduzir os erros humanos e aumentar a precisão das decisões arbitrais, evitando injustiças e controvérsias, como ocorreu no jogo entre Flamengo e Fluminense.



- Bola inteligente: Imagine uma bola que possa medir a sua velocidade, trajetória, efeito, altura e posição em tempo real. Essa é a proposta da bola inteligente, que conta com sensores internos e um chip que transmite os dados para um aplicativo no smartphone ou tablet. A bola inteligente pode ser usada para treinar habilidades, analisar desempenho, comparar resultados e até mesmo criar desafios e jogos interativos. Mas como funciona a bola inteligente? Basicamente, ela tem um giroscópio, um acelerômetro e um magnetômetro que captam os movimentos da bola e enviam as informações para o chip. O chip então processa os dados e os envia por Bluetooth para o aplicativo, que mostra as estatísticas na tela do dispositivo.



- Camisa biônica: Uma camisa biônica é uma peça de vestuário que monitora os sinais vitais do jogador, como frequência cardíaca, pressão arterial, temperatura corporal e nível de oxigênio no sangue. A camisa biônica também pode detectar possíveis lesões, fadiga ou desidratação, alertando o jogador e a equipe médica. Além disso, a camisa biônica pode estimular os músculos do jogador com impulsos elétricos, melhorando a circulação sanguínea e a recuperação muscular.


- Chuteira personalizada: A chuteira personalizada é um calçado que se adapta ao formato do pé do jogador, oferecendo maior conforto, estabilidade e desempenho. A chuteira personalizada é feita com materiais leves e resistentes, que podem ser impressos em 3D de acordo com as medidas e preferências do jogador. A chuteira personalizada também pode ter sensores que medem a força e a direção do chute, além de um sistema de amortecimento que reduz o impacto nas articulações.



Essas são apenas algumas das tecnologias que estão surgindo para melhorar o futebol, mas há muitas outras em desenvolvimento ou em teste. O futebol é um esporte que está sempre se reinventando e se adaptando aos novos tempos, buscando oferecer mais diversão, qualidade e segurança para todos os envolvidos. E você, o que acha dessas tecnologias? Qual delas você gostaria de experimentar? Deixe seu comentário e compartilhe sua opinião!


Ajude o Blog a continuar ativo fazendo um PIX de incentivo: 49c257b1-5163-4b50-88ec-bd75810a1c1c


Se você gostou da matéria por favor nos siga no Google News clicando no botão abaixo e não perca nenhuma das nossas postagens.
SEGUIR SINHO PLAYER NO GOOGLE NEWS

Postar um comentário

0Comentários

Use sua conta Google para comentar!

Postar um comentário (0)