O que é síndrome de Burnout?

Sinho
0

 O que é síndrome de Burnout? Como evitar?


O mercado de trabalho brasileiro sofreu mudanças devido à crise econômica recente, resultando em um aumento do desemprego e um ambiente caótico nas organizações. Com a redução de pessoal, os trabalhadores são forçados a assumir mais responsabilidades, aumentando o estresse e a ansiedade. Esse excesso de trabalho tem impacto negativo na saúde física e mental das pessoas e pode resultar na síndrome de Burnout. Esse termo foi criado por Herbert Freudenberger há cerca de cinquenta anos e é definido como uma reação ao estresse prolongado no trabalho, caracterizado por exaustão, cinismo e sentimentos de incapacidade profissional. Infelizmente, muitas pessoas sofrem dessa síndrome devido à rotina estafante e maus hábitos, o que pode levar a um colapso físico e mental.

Mas a final o que é a Síndrome de Burnout?


Síndrome de Burnout é uma condição de esgotamento físico e mental causada por um estresse crônico no trabalho. Essa síndrome afeta principalmente profissionais que lidam com muita pressão, competitividade ou responsabilidade, como médicos, professores, policiais, jornalistas, entre outros.

A síndrome de Burnout pode trazer sérias consequências para a saúde, a carreira e os relacionamentos dos indivíduos afetados. 


Quais os sintomas da Síndrome de Burnout?

Alguns dos sintomas mais comuns são: cansaço excessivo, dor de cabeça, alterações no apetite, insônia, dificuldades de concentração, sentimentos de fracasso, negativismo, isolamento e fadiga.

Muitas pessoas recorrem ao açúcar para se manter alerta quando se sentem fadigados, e com isso elas consomem café, energéticos e vários outros estimulantes para se manterem alertas e tentar manter o desempenho no trabalho.


Quais são os gatilhos da Síndrome de Burnout?

Segundo os especialistas, existem vários fatores que podem contribuir para o desenvolvimento do Burnout, tanto individuais quanto organizacionais. Alguns deles são:

  • - Falta de reconhecimento ou valorização do trabalho;
  • - Excesso de demandas ou expectativas;
  • - Falta de autonomia ou controle sobre as tarefas;
  • - Conflitos ou falta de apoio no ambiente de trabalho;
  • - Desalinhamento entre os valores pessoais e os da organização;
  • - Falta de equilíbrio entre a vida pessoal e profissional;
  • - Baixa autoestima ou autoconfiança;
  • - Perfeccionismo ou autocobrança excessiva.

Esses gatilhos podem gerar sentimentos negativos em relação ao trabalho, como exaustão, frustração, desânimo, cinismo, desinteresse e incompetência. Esses sentimentos podem afetar o desempenho profissional e a saúde física e mental do indivíduo, causando sintomas como:

  • - Cansaço excessivo;
  • - Dor de cabeça;
  • - Alterações no apetite ou no sono;
  • - Dificuldades de concentração ou memória;
  • - Irritabilidade ou ansiedade;
  • - Depressão ou isolamento;
  • - Problemas cardiovasculares ou gastrointestinais.


COMO EVITAR A SÍNDROME DE BURNOUT?

Para evitar a síndrome de Burnout, é importante adotar algumas medidas preventivas, tanto no âmbito pessoal quanto no profissional. Algumas dicas são:

  • - Defina pequenos objetivos na vida profissional e pessoal;
  • - Busque equilibrar o tempo entre trabalho e lazer;
  • - Pratique atividades físicas e hobbies que proporcionem prazer e bem-estar;
  • - Mantenha uma alimentação saudável e hidrate-se adequadamente;
  • - Cultive uma rede de apoio social com familiares, amigos e colegas;
  • - Aprenda a dizer não quando necessário e a delegar tarefas;
  • - Evite o consumo excessivo de álcool, tabaco e outras drogas;
  • - Procure ajuda profissional se perceber sinais de esgotamento ou depressão.


A síndrome de Burnout é reconhecida como uma doença ocupacional pela Organização Mundial da Saúde (OMS) e pelo Ministério da Saúde. Isso significa que os trabalhadores que sofrem dessa condição têm direito a receber tratamento médico adequado e a serem afastados do trabalho se necessário. Além disso, é responsabilidade do empregador evitar o adoecimento de seus funcionários, assim como zelar por um ambiente de trabalho saudável, seja presencial ou remoto.

A síndrome de Burnout é um problema sério que pode comprometer a qualidade de vida das pessoas. Por isso, é fundamental estar atento aos sinais de alerta e buscar ajuda o quanto antes. Lembre-se que cuidar da sua saúde mental é tão importante quanto cuidar da sua saúde física.

E você, já teve essa síndrome? deixe seu comentário.


Ajude o Blog a continuar ativo fazendo um PIX de incentivo: 49c257b1-5163-4b50-88ec-bd75810a1c1c


Se você gostou da matéria por favor nos siga no Google News clicando no botão abaixo e não perca nenhuma das nossas postagens.
SEGUIR SINHO PLAYER NO GOOGLE NEWS

Postar um comentário

0Comentários

Use sua conta Google para comentar!

Postar um comentário (0)